Blog de Ronaldo Coelho Teixeira


30/07/2012


Fim deste Blog

Caros Internautas,

por falta de espaço, deixo de postar nesse blog  e recomendo novo endereço para ler meus novos textos: http://ronaldoteixeira.arteblog.com.br/

grato pela atenção e boa leitura.

Ronaldo Coelho Teixeira

Escrito por Ronaldo Coelho Teixeira às 11h07
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

18/07/2012


Vinheta Transconsumista 3

Estranho lance esse da moda de mercado.

Pois, se todos compram as mesmas coisas,

como alguém pode se sentir diferenciado?

 (Do livro: "Transwebhumanas - Vinhetas & Baladinhas Poéticas. No prelo. Ilustração: http://vamostagarelar.blogspot.com.br/2010/03/consumismo-materia-feita-para-um-jornal.html)

Escrito por Ronaldo Coelho Teixeira às 08h45
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

16/07/2012


Vinheta Narciso XXI

Água, primeira plataforma da quimera.

Depois, espelho. Narciso continua encantado.

Só que, agora, diante uma fria tela.

 (Do livro: "Transwebhumanas - Vinhetas & Baladinhas Poéticas. No prelo. Ilustração: http://entrecronicasepoemas.blogspot.com.br/2010/12/lenda-de-narciso-e-eco.html)

Escrito por Ronaldo Coelho Teixeira às 11h49
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

12/07/2012


Para quem tem sede... De Poesia!

 

A Feira Literária Internacional do Tocantins – FLIT é uma realidade. Está consolidada depois de anos seguidos tendo suas edições realizadas e, ainda mais neste, com a descentralização da mesma em algumas das principais cidades do Estado. Apesar de que muita coisa pode ser melhorada para sua otimização e definitiva permanência no calendário cultural tocantino. Mas, sem recalques, quero falar de outra coisa. Quero falar da poesia que poderia invadir nos dez dias corações e mentes das pessoas: visitantes, promotores, vendedores e trabalhadores das mais diferentes classes sociais e culturais que, na verdade, fazem esta grande Feira.

É da sede que quero falar. Da sede que nos seca. A seca de tudo: de saúde, de educação, de segurança, de cultura, de devaneios, de vôos e realizações. Sim, porque cada um pode (quase) tudo. O caminho é que geralmente poucos conseguem encontrar. E esse mote me veio ao sentir a danada numa visita à Feira (fui lançar o meu livro de poesia “Para que o Fantástico não se Ausente”, fruto do Prêmio Maximiano da Mata Teixeira - 2011, publicado por meio do Edital da Secretaria de Estado da Cultura do Tocantins – SECULT e da Fundação Cultural do Estado do Tocantins – FUNCULT, via Fundo Estadual de Cultura.

Em pleno mês de julho, nesse verão tocantinense de muito calor e baixa umidade do ar, ninguém escapa da danada da sede. E foi tentando saciar a insistente num dos vários bebedouros da Saneatins instalados ao longo das estações da Feira é que pintou este insight. Me deparei com um copinho diferente. Mas não era um copo, era mais um saquinho feito, se não me engano, de papel (reflorestamento? Claro, afinal, estamos na Era Xiita do Politicamente Correto). Peguei o danado, abri, pus água, bebi e guardei o tal.

Depois, eureca! Pensei: porque não aproveitar o tal saquinho para divulgar a poesia tocantinense e incentivar a leitura, já que estamos no meio de uma feira de livros? Simples, de um lado há impressa apenas a palavra “Foz” e, abaixo, a logo da Saneatins. No outro lado, nada. Neste, poderia se imprimir poemas curtos (ou trechos) de poetas de todo o Estado. Afinal, quantos milhares (milhões) desses saquinhos são confeccionados? Grande sacada, não? (Opa! Perdão pelo pobre trocadilho).

Mas deixando de lado o trocadalho do carilho cometido, se o responsável pela renomada empresa de água e esgoto topar, estou pronto para tocar o projeto que, inclusive, já me sentindo curador do mesmo, me dei a ousadia de nomear: “Para quem tem sede... De Poesia!” E aí é só sair matando a sede de água (boa e potável) e de cultura que o nosso povo tocantino tanto necessita.


 

 

Escrito por Ronaldo Coelho Teixeira às 12h16
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

11/07/2012


Vinheta Relativista 2

 

A vida e seus inexplicáveis processos,

onde beleza e inteligência nada dizem

e uma carência pode levar aos excessos.

(Do livro: "Transwebhumanas - Vinhetas & Baladinhas Poéticas. No prelo. Ilustração: http://grupo-seeb.blogspot.com.br/2011/12/excesso-de-carencia-pode-se-transformar.html)

Escrito por Ronaldo Coelho Teixeira às 12h46
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

06/07/2012


Ronaldo Teixeira lança novo livro na FLIT em Palmas

O poeta, escritor e jornalista Ronaldo Coelho Teixeira (este que ora vos escreve) estará lançando o seu livro “Para que o Fantástico não se Ausente”, na Feira Literária Internacional do Tocantins – FLIT 2012, em Palmas, Capital. O lançamento da obra – uma coletânea de poemas – está agendado para as 16 horas do dia 09 deste mês, segunda-feira, no espaço do Café Literário.

 

O livro foi contemplado no Prêmio Maximiano da Mata Teixeira – 2011, na categoria coletânea de poesia pela Região Sul, por meio do Edital da Secretaria de Estado da Cultura do Tocantins – SECULT e da Fundação Cultural do Estado do Tocantins – FUNCULT via Fundo Estadual de Cultura. Com uma tiragem de 2 mil exemplares e contendo 136 páginas, a obra reúne 54 poemas escritos entre os anos de 1995 e 2011, de cunho existencialista e, às vezes, metafísicos, em versos livres ora brancos, ora rimados e em sonetos. A capa traz uma obra assinada pelo renomado artista plástico gurupiense, Edson Souza, com fotografia de Venusia Duarte da empresa Foto São Jorge. O prefácio tem assinatura da educadora, consultora de Língua Portuguesa e colunista da revista Nova Escola da Editora Abril, Heloisa Cerri Ramos, de São Paulo, Capital.

O autor - Ronaldo Coelho Teixeira é poeta, escritor e jornalista, autor dos livros de poesias “Motivos” (1989) e “Mercador” (1998) obra vencedora da segunda edição da Bolsa Maximiano da Matta Teixeira, do Governo do Tocantins, e “Surtos & Sustos” (2007), que reúne crônicas veiculadas no sítio www.agenciacartamaior.com.br entre 2004 e 2006 e que constou no Vestibular 2008/1 do Centro Universitário UnirG. Teve o conto de sua autoria “A Hora Mórbida” publicado na revista Conhecimento Prático de Literatura, da Editora Escala e, por oito vezes, teve poemas de sua autoria publicados no Livro da Tribo, de São Paulo. Já teve crônicas veiculadas em sítios renomados da cultura brasileira, a exemplo do www.culturaemercado.com.br e www.publishnews.com.br. Responde pela coordenadoria de Arte e Cultura da Secretaria Municipal de Cultura de Gurupi. Mantém o blog http://ronaldo.teixeira.zip.net/.

 

Escrito por Ronaldo Coelho Teixeira às 08h37
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

05/07/2012


Vinheta Literata 12

 

Inventar novas palavras com as letras de sempre

– eis a agônica e solitária sina do bom escritor –

e escrever um livro com as palavras existentes.

(Do livro: "Transwebhumanas - Vinhetas & Baladinhas Poéticas. No prelo. Ilustração: http://silviamota.ning.com/group/bomdiadomarcial/forum/topics/saber-porque-um-escritor?commentId=5503497%3AComment%3A223103&xg_source=activity&groupId=5503497%3AGroup%3A7553)

Escrito por Ronaldo Coelho Teixeira às 15h05
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

04/07/2012


Vinheta Vintage XXI

Para parecer inteligente e bem informado

nessa era de avatares e fakes narcisistas,

basta você manter o seu bico fechado.

(Do livro: "Transwebhumanas - Vinhetas & Baladinhas Poéticas. No prelo. Ilustração: http://casadocanibal.blogspot.com.br/2010_01_01_archive.html)

Escrito por Ronaldo Coelho Teixeira às 10h40
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

03/07/2012


Vinheta Zen 3

Só você sabe do que precisa.

Tudo é remédio ou veneno:

a diferença está na medida.

(Do livro: "Transwebhumanas - Vinhetas & Baladinhas Poéticas. No prelo. Ilustração: http://sinapseoculta.wordpress.com/tag/drogas-remedios-e-venenos/)

 

Escrito por Ronaldo Coelho Teixeira às 10h36
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

02/07/2012


Vinheta Carpem Die 2

Tu és dono e senhor apenas do instante.

Então, cautela nas tuas ações e decisões,

pois nada pode voltar a ser como era antes.

(Do livro: "Transwebhumanas - Vinhetas & Baladinhas Poéticas. No prelo. Ilustração: http://arcadoconhecimento.blogspot.com.br/2012/06/qual-sera-sua-escolha-hoje.html)

Escrito por Ronaldo Coelho Teixeira às 15h49
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

29/06/2012


Vinheta Shakesperiana 3

 Da matéria dos sonhos

somos feitos e nossa vida

está envolta pelo sono.

 

 (Do livro: "Transwebhumanas - Vinhetas & Baladinhas Poéticas. No prelo. Ilustração: http://coelhobranco.portablogs.com/estranhos-sonhos/)

Escrito por Ronaldo Coelho Teixeira às 19h28
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

28/06/2012


Vinheta da Velha e Enigmática Esfinge 2

Explicar o passado, nem tente!

Muito menos adivinhar o futuro.

O lance é entender o presente.

 (Do livro: "Transwebhumanas - Vinhetas & Baladinhas Poéticas. No prelo. Ilustração: http://bitaitadas.blogspot.com.br/2005/11/esfinge.html )

Escrito por Ronaldo Coelho Teixeira às 10h24
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

27/06/2012


Vinheta Significante 3

 Se buscas a verdade, eis a dica:

nesse mundo passageiro e vão

só fica mesmo o que significa.

 (Do livro: "Transwebhumanas - Vinhetas & Baladinhas Poéticas. No prelo. Ilustração: http://tendimag.wordpress.com/2011/12/24/reis-sabios/rene-magritte-the-red-model-1934/)

Escrito por Ronaldo Coelho Teixeira às 22h10
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

26/06/2012


Vinheta da Verdade Verdadeira

 

 

Nossas certezas já nascem defuntas

pois quando pensamos saber as respostas

a vida vem e muda todas as perguntas.

 

 

 

(Do livro: "Transwebhumanas - Vinhetas & Baladinhas Poéticas. No prelo. Ilustração: http://wengyuen.wordpress.com/2010/08/28/questions-questions/)

Escrito por Ronaldo Coelho Teixeira às 17h26
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

25/06/2012


Vinheta dos Amantes 2

 

 

No Amor, geralmente perdemos a estribeira:

construimos na cabeça a figura amada ideal

e,inconscientemente, recusamos a verdadeira.

 

 

 

 

(Do livro: "Transwebhumanas - Vinhetas & Baladinhas Poéticas. No prelo. Ilustração: http://www.youwall.com/index.php?ver=MzI2Mg==)

Escrito por Ronaldo Coelho Teixeira às 10h44
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Homem, de 36 a 45 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Música
Outro -

Histórico